20- Minha Hora Chegara...


            Enquanto eu estava prestando atenção na minha última jogada, meu coração começou a correr acelerado, não sabia como iria ser a minha vez, mas de uma forma ou de outra iria saber.
            Não aguentava mais viver com teus atos me sobrepondo á um terrível sofrimento, me expondo á um local cheio de iluminação do sol e sem nenhuma sombra para me proteger, me deixando grogue e sabendo que não saberia se acordaria amanhã depois dos seus atos.
            Seus atos e preconceitos se aumentando e consumindo diariamente minha coragem de levantar meu rosto e seguir em frente, enfrentando todos os desafios e inimigos que estavam se colocando na nossa frente para tentar nos derrubar e quiser deixar-nos sozinhos, um sem o outro, um sofrendo sem o outro.
            Os seus princípios me detonando, deixando uma gota sequer de forças para revidar-te a ti.
            E sofrendo calado sem forças até para responder para outras pessoas se estava bem; sem coragem de levantar da cama e enfrentar mais uma vez algum dia; sem coragem para pegar na mão de uma pessoa e cumprimentá-la.
            Eu estava sofrendo, sofrendo e me acabando.
            Porém, tudo tem um porém.
            Certo dia eu tinha descoberto que minha hora chegara, e não ia fazer questão de proporcionar questões para a morte não levar-me.
            Segurei o meu peito com a mão esquerda e suspirei de alívio, lembrando dos temores e passeios que tive contigo, e me lembrei, pela última vez, das felicidades que você me fez passar, e um sorriso brotou em meu rosto, e um sorriso me fez feliz novamente, derramando lágrimas de sofrimento desperdiçadas que me fizeram lembrar você e como você era antes.
               E a sua voz pedindo para eu não fazer isso, derrubando a porta de casa e me fitando desesperadamente, se ajoelhando na minha frente e pedindo desesperadamente o meu perdão, desesperadamente coragem suficiente e implorando que não fizesse aquilo.
            Porém já era tudo tarde demais, enfiei a ponta prateada e ela começou a cortar minha pele, sem tempo para aquela pessoa poder tirar, eu olhei para ela e disse, sem pena alguma e sabendo que talvez nem fosse pensar nisso, um sorriso iluminando o meu rosto, acalmando e encorajando a seguir em frente:
            -Eu sabia que você iria voltar a ser a minha querida pessoa, te amo como ninguém nunca lhe amou.
            Todas as pessoas sabem quando sua hora chega, e a minha chegara naquele momento.
            A escuridão começou a aparecer e apertar a minha visão, aparecendo slides de fotos dos momentos mais felizes com a criatura de deus que mais amei na minha vida, não importasse o problema que ela tinha e o problema que iria ter, eu sempre amei, amo e amaria aquela pessoa, importasse o que importasse.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário

Meus Seguidores: