"Fim, tudo tem um fim"

    Desde o início não sabia como seria o fim... alías, nem de nós sabe não é?
    Mas eu escrevia meus textos, que tempos depois fui os chamando de rabiscos...
    E não tinha ninguém, fora a Tatiane para os ler...
    Pórtanto ela deu a idéia de criar um blog.
    Só que não pensei que o final seria assim...
    De início os Rabiscos... depois meu livro chamado Um Amor Por Acidente, e enfim os posts que completavam o blog. Virou um sucesso, vários comentários, vários posts, etc.
    Só que como naquele ditado antigo, tudo que é bom dura pouco...
    Demonstrar meus sentimentos em público foi difícil, mas nada que um bobo apaixonado para ter essa imensa coragem e abrir seu coração para o mundo. E por apenas uma pessoa tive essa imensa coragem, e essa mesma jamais retribuiu seu amor por mim...
    E como terminar um namoro e depois perceber o quanto você ama essa pessoa é triste, e por um certo ponto é engraçado...
    Eu realmente vi o que é o amor e jamais, prometo a vocês, que jamais farei outra pessoa sofrer por mim.
    Portanto, eu escrevia tantos rabiscos... tantos, mas tinha um problema, todos eles tinham o mesmo significado e quase a mesma história, sobre PERDA, e jamais mudava seu significado. Jamais.
    Já me fizeram de besta três vezes, fizeram-me acreditar num amor que não existia... e eu ainda derrubarei esse rei sem coroa. (8)
    Eu fiquei no escuro, no infito que para mim não existia.
    Mas existia.
    Chorei tanto, mas isso passou.
    Fiquei feliz, o que bastou.
    E hoje, por mais que me doa escrever isso aqui, vou fechar o blog.
    Obrigado DEUS por me fazer feliz, por me dar amizades e por me dar novamente meu coração.
    Obrigado meus queridos leitores por me fazerem me sentir alguém quando cada um de vocês entravam e liam algum rabisco meu.
    Mas por aqui chega.
    Como podemos continuar algo que não dará certo? Não adianta fingir pra vocês, meu blog não tem mais futuro, podem ver isso.
    Porque continuarei escrevendo sempre as mesmas coisas apenas mudando as palavras?
    Pode ser que daqui á uns 3 anos ou até menos quem sabe, vocês se depararão com outro blog meu.
    Mas temporariamente não.
    Eu amo tudo isso, amo vocês, amo Deus e tudo ao meu redor, amo o mundo onde vivo, eu me amo.
    Na realidade não estou triste em fechar o blog, e sim alegre por mais uma doidera minha dar certo.
    Não pensava que terminaria assim, mas terminou.
    E ainda tem os rabiscos abaixos para vocês lerem.
    Amo existir.
    Amo o Rabisco do Sakode!

                Do verdadeiro autor do blog: Arnaldo Maurício da Silva Júnior. (Sakode!)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

75- Ter você aqui comigo

    Um garoto andava triste pelas ruas de Quipapá... Pernambuco para ele foi um dos lugares que mais teve valor em sua vida...
    Ele falava: aqui eu aprendi tudo que devia ter aprendido...
    Ele chorava bastante... não tinha condições de ser feliz com aquilo que estava aconteçendo.
    Porque ele amava simplesmente aquelas pessoas por quem jamais deveria se apaixonar?
    Porém, algo o deixou constrangido, em meio a todas bagunças da cidade, ele havia encontrado num canto na entrada da prefeitura uma lâmpada.
    Ele foi lá e a pegou. Pensava que era mágica, mas, isso seria verdade?
    Bobo, ele jogou a lâmpada fora, como podia acreditar naquilo?
    Mas algo havia aconteçido de diferente... Uma neblina vermelha começou a se espalhar pelo local.
    E tudo parecia ter parado no tempo. As pessoas não se mexiam... era esquisito.
    Ele começou a correr, mas também tinha prendido suas pernas... e sua voz não saía...
    Então, uma manifestação ocorreu no meio da neblina...
    O que diabos era aquilo? - ele pensava.
    Então, a neblina disse que ele tinha direito á um pedido.
    Ele enfim riu daquilo, devia ser uma completa palhaçada.
    Porém a neblina nada respondeu...
    Ele começou a ficar ciente do que tinha em mãos, um pedido ele podia fazer... não era magnífico?
    Porém ele começou a repensar... será que o pedido que ele queria fazer era certo?
    Como ele poderia forçar alguém á amá-lo?
    Ele recusou o pedido.
    E a neblina o soltou.
    E tudo voltou a ser como era antes.
    Ele se sentou, colocou a lâmpada em suas mãos, e uma lágrima escorreu pela sua face, ele disperdiçou a sua maior chance de ser feliz...
    Mas ele se perguntava: como poderia ser feliz amando alguém que realmente não me o ama?
    Ele se levantou, recolocou a lâmpada no seu lugar de origem, e partiu.
    Ele se lembrou daquilo por todos os dias seguintes, e o pedido ele sempre guardou na memória...
    Qual era o pedido?
    Ter você aqui comigo.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

Meus Seguidores: